Siga o Blog Pelo seu E-MAIL

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Conheça os princípios do treinamento de Weider


Conheça  em detalhes os 15 princípios do treinamento de Weider


A mistura entre o Heavy Duty, HIT e Weider é a forma mais comum de treinamentos em academias. Conheça neste artigo os 15 principais princípios do treinamento Weider, imortalizado nos anos 50 por “ atletas como Lou Ferringo, Arnold e muitos outros.
Lembre-se sempre de adaptar seu treino conforme suas necessidades e, conforme, claro os princípios aqui estabelecidos.
1 – Sobrecarga muscular
A base de qualquer treinamento com pesos é o aumento progressivo de cargas, com os fins não só de aumento de volume muscular, mas de força e fibras também.
2 – Isolamento muscular
Cada músculo possui uma maneira diferente de progressão e, deve ser tratado individualmente, conforme seus arranjos de fibras, qualidade e capacidade.
3 – Confusão muscular
É comum que o músculo se adapte com o passar do tempo as cargas e ao estilo de treinamento. Então, fazer variações de exercícios, séries, cargas e repetições é primordial.
4 – Prioridade
Priorize seus músculos mais fracos e menos trabalhados, usando-o em treinos ao início de sua rotina e, treinando-os com foco maior.
5 – Pirâmide crescente ,decrescente ou truncada
A fibra muscular cresce a contrações de alta  carga e resistência. Assim, os princípios de pirâmide e pirâmide descrescente são ótimos para recrutar todos os tipos de fibras musculares (brancas e vermelhas) e retirar todo glicogênio do músculo.
6 – Rotina dividida
Divida seus músculos com inteligência. Se treinará menos dias na semana, aumente as séries e os exercícios. Se treinará mais dias, então o treino deve ser menos volumoso. Mas jamais perca a INTENSIDADE!
7 – Bombeamento de sangue para o músculo
Para isso, é importante sempre aquecer o músculo, fazer exercícios isométricos, polimétricos e lembrar-se sempre de contrair o músculo a cada repetição com pesos.
8 – Superséries, bi-sets ou tri -sets
As superséries ajudam a fadigar ainda mais os músculos primários e secundários e, de quebra, ajudam a reduzir o tempo de um treino volumoso.
9 – Séries compostas
Séries compostas juntamente com superséries, produzem um efeito inesperado na resposta muscular com seu aumento de força, tamanho e resistência.
Você pode, por exemplo fazer supino reto, imediatamente após o término da série, fazer rosca direta e, para fechar o primeiro circuíto, ir para o burrinho até a exaustão.
10 – Princípio Holístico
Este baseia-se nas células musculares que constroem cada fibra muscular, individualizando assim seus treinos, exercícios e repetições
11 – Cíclico
Variar a rotina durante um período é sempre importante! Um exemplo de treino cíclico são as fases: Resistência – Força – Hipertrofia – Definição muscular – Vascularização.
12 – Isotensão
Trata-se do aumento do controle muscular afim de produzir maior resistência, recrutamento de fibras e bombeamento de sangue para o músculo.
13 – Impulso
Trata-se de fadigar o músculo de forma lenta e contrativa. Séries superlentas são um bom exemplo para isso.
14 – Triséries
Segue o mesmo princípio das séries compostas, porém, com 3 exercícios de 3 grupos musculares diferentes.
15 – Séries gigantes
Talvez o princípio mais conhecido no treinamento Weider, são as séries gigantes, compostas por 4 ou 5 exercícios por músculo e 4 ou 5 séries por exercício.

Aqui foram citadas variações do método clássico,alguns podem falar que está fora de moda,ou que  já inventaram algo novo mais moderno, mas esses são todos os principios eficazes e a base de todo o treinamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário